Categoria: Impotência

Guia para Ser Mais Ativo na Cama Na hora do Sexo

O que Você Pode Fazer Sobre Ser Mais Ativo na Cama Início nos Próximos 7 Minutos

Na cama, dê-lhe o poder e você verá resultados imediatos. Há várias maneiras de curar a disfunção erétil e todas elas são úteis para os homens. Alimentos e Disfunção Erétil Há uma série de alimentos específicos que podem lhe dar uma série de problemas de disfunção erétil e você quer ser cauteloso com todos eles. Remédio que realmente funciona é o maximum power pro.

O que Esperar Do Ser Mais Ativo na Cama?

Você se considera como Sharon Stone em Instinto Selvagem, mostrando o que você conseguiu lá embaixo, enquanto beliscava sua Red Bull. A grande coisa é que o Fitbit Ultra registrou os passos que eu dei, e os andares que eu subi, e eu ganhei um crachá de 25 andares subiu naquele dia! Se você é leve e fácil para ele carregar na cama, sua vida sexual será muito mais satisfatória.

A Luta Contra o Ser Mais Ativo na Cama

Quando um inseto se alimenta de um humano, o DNA deste último permanecerá em seu sistema por 90 dias e, portanto, a análise do sangue de um percevejo pode ser útil para fins forenses. Os insetos e seus ovos podem ser transportados de um animal de estimação, móveis infestados, roupas e bolsas. Percevejos não são noturnos, embora sejam mais ativos durante a noite. Um percevejo fêmea pode depositar centenas de ovos durante toda a vida e o tamanho dos ovos é tão pequeno quanto uma partícula de poeira. Os percevejos adultos também têm a capacidade de entrar em semi-hibernação e podem viver por mais tempo. No entanto, você precisa dar os primeiros passos agora para resolver o problema antes de realmente ter outros problemas com sua saúde.

Boatos, Mentiras e Ser Mais Ativo na Cama

Usar alimentos para curar a disfunção erétil pode ser uma ótima maneira de fazer coisas que não vão machucar outras partes do seu corpo a longo prazo ou algum outro tipo de problema. Certifique-se de que você está mais focado nos alimentos que lhe darão uma melhor ereção e permitirão que você se divirta muito melhor. Alimentos como amêndoas e castanhas de caju têm muitos nutrientes que seu corpo precisa para ter uma boa ereção. Mais importante, você precisa começar a dieta para que você possa evitar o uso de medicamentos prescritos que são tão prejudiciais para o seu corpo. Você não perde peso morrendo de fome até a morte, então junte-se a uma academia. Se você se sentir mais sexy em seu corpo, você o atrairá 10 vezes mais sexualmente. Você se sentirá muito mais sexy em seu próprio corpo e ficará mais confiante.

Tratamento de disfunção erétil Ter sexo satisfatório

Tratamento de disfunção erétil Ter sexo satisfatório

Casa > Disfunção erétil > Tratamento
Como a disfunção erétil pode ser tratada?

A grande maioria dos homens com problemas de ereção pode receber tratamentos diferentes, todos eles eficazes e seguros se forem tomados seguindo o conselho do médico, e podem até resolver o problema.

Leia também: Remédio para impotência

O tratamento deve ser baseado primeiramente na identificação das causas que causam a disfunção erétil.

Às vezes, uma simples mudança nas drogas que estão sendo tomadas para controlar outras patologias pode ser suficiente.

O tratamento mais comum para problemas de ereção é o tratamento oral com os chamados inibidores da fosfodiesterase-5 .

Essas drogas têm características diferentes e devem se adaptar às necessidades de cada paciente, então temos:

– Medicamentos orais , os chamados inibidores da PDE5, que podem ser tomados:

1. sob demanda, com rápido início de ação e duração de efeito de 4-6 horas.

a. destes são aqueles que são tomados com água ou

b. nenhuma água se dissolvendo na boca em 10 a 15 segundos

2. sob demanda, com um início de ação mais lento e com duração de efeito de 24 a 36 horas.

3. oral tomado diariamente

Esses tratamentos facilitam a dilatação das artérias, pois aumentam a entrada de sangue para o pênis e facilitam a ereção. Mas, como vimos antes, para que isso ocorra, a estimulação sexual é essencial, que é o que desencadeia a cascata de neurotransmissores que relaxam o músculo das paredes cavernosas.

Outros tipos de tratamentos que podem ser usados ​​são:

– Injeções no pênis : a substância injetada tem uma ação local que facilita a ereção.

– Dispositivos a vácuo : causam vácuo, fazendo com que o pênis se encha de sangue e ocorra uma ereção.

– Cirurgia : Em geral, e quando os métodos acima não são eficazes, recomenda-se a colocação de uma prótese peniana.

– Tratamento hormonal : caso os problemas de ereção sejam causados ​​por causas hormonais, como a deficiência de testosterona .

– Tratamento psicológico : é indicado naqueles homens com problemas de ereção de causa psicológica ou mista.

– Ondas de choque : são ondas de baixa energia aplicadas na região genital que produzem um efeito benéfico na circulação sanguínea e podem melhorar a função erétil.

– Tratamentos tópicos : creme de aplicação local, com efeito a 5-30 minutos da aplicação.

Apenas o seu médico pode dizer qual é o tratamento de disfunção erétil mais adequado para você. Somente uma farmácia credenciada pode fornecer a medicação prescrita.

O consumo de drogas obtidas através de canais de distribuição ilegais (internet, distribuidores ilegais, etc …) e medicamentos falsificados representam um grande risco para a sua saúde.

Se tiver alguma dúvida sobre o diagnóstico ou sobre o tratamento mais adequado, não hesite em consultar o seu médico.

Que tipos de tratamentos existem para a disfunção erétil?

Quando não devo tomar este tipo de droga?

– se estiver a tomar nitratos , como trinitrato de glicerol para angina, ou dadores de óxido nítrico, como o nitrito de amilo.

– se está a tomar ritonavir ou indinavir, medicamentos para o VIH.

– se tem mais de 75 anos e está a tomar cetoconazol ou itraconazol, medicamentos antifúngicos.

Além disso, se você sofre:

– problemas sérios no coração ou no fígado

– se está a fazer diálise renal

– se teve um acidente vascular cerebral isquémico ou um enfarte do miocárdio nos últimos 6 meses

– se tem tensão arterial baixa ou se a teve no passado

– se tem antecedentes familiares de doenças oculares degenerativas (como a retinite pigmentosa).

– neuropatia óptica isquêmica anterior não arterítica (NOAI-NA).

Fonte: https://www.valpopular.com/remedio-para-impotencia/

Como resolver a disfunção erétil

Como resolver a disfunção erétil

Bem-vindo leitor, neste artigo vou contar-lhe sobre a experiência de mais de 500 homens que passaram por nossas consultas e consultas, em relação ao problema da disfunção erétil ou impotência masculina .
Quem sou?

Leia também: Estimulante sexual masculino qual é o melhor

Meu nome é Juan e sou médico da SdeSalud.es, uma revista on-line voltada exclusivamente para problemas de saúde sexual masculina.
Juan, especialista em saúde sexual masculina. Licenciado pela Universidade de Salamanca, Espanha.

Temos ajudado homens com problemas de ereção há mais de 5 anos. Vamos tratar este problema da mais grave seriedade médica.

Em seguida, no artigo , mostrarei as duas soluções que recomendo como especialista médico neste campo. Todos eles são garantidos por mais de 500 pacientes , como mencionei antes. Leia atentamente a análise de cada uma das terapias e soluções .
Lista das 2 melhores maneiras de resolver a disfunção erétil

Nesta lista, mostrarei as soluções mais comuns que muitos de nossos pacientes colocaram em suas vidas para acabar com o problema da disfunção erétil. Todos eles implicam, como prova lógica de sua parte, e compromisso com o tratamento. Não há milagres nesse problema, precisarei que você aceite seu papel como paciente e deixe-se aconselhar por mim.
1. Complete o curso on-line Total Erection

Ereção total é o único livro-curso que contém soluções naturais para o problema da disfunção erétil. É considerado pelos profissionais do setor como o “Viagra em forma de livro” . Um dos segredos por que este livro funciona tão bem é que seu criador passou pelas mesmas situações que um paciente com esse problema.

Baixe o livro de ereção total: «Clique aqui!»

O criador do livro é médico e tinha um problema de impotência masculina. Depois de estudar mais de 16 livros relacionados ao assunto, ele desenvolveu este método eficaz. Como colega de profissão, devo dizer que é um método surpreendente , e que dificilmente é conhecido na saúde pública do nosso país.

✅ Minha opinião? Eu compraria o curso Total Erection . É o mais famoso de toda a Internet, é bastante premiado e há muitas opiniões positivas em fóruns e redes sociais . Enfatize que todos os exercícios e coisas que você deve fazer são naturais.
2. O uso de pílulas para melhorar a ereção .

Se você está procurando uma solução mais imediata, você pode usar as pílulas para melhorar a ereção. Embora haja muita agitação social sobre essas pílulas, devemos ter em mente que nem todas são prejudiciais. Muitos deles são compostos apenas de vitaminas, minerais e plantas .
Leia minha recomendação: as melhores pílulas para melhorar a ereção

Tenho que avisá-lo que o uso dessas pílulas não é uma solução a longo prazo . Você só vai resolvê-lo momentaneamente. Ou seja, você terá que ir até eles toda vez que sentir que vai ter um problema de ereção. Se você está olhando para resolver o problema na raiz, e ser capaz de ter ereções boas e duradouras, eu recomendo-lhe o livro de ereção total.
Conclusões Finais

A sexualidade é uma das coisas mais importantes que um ser humano pode ter para dar uma sensação de totalidade à sua vida. É verdade que o sexo não é a coisa mais importante em nossas vidas, nem a única coisa sobre a qual devemos prestar atenção, embora hoje pareça assim. Mas, em qualquer caso, ser capaz de compartilhar essa intimidade com alguém e ser capaz de sentir-se amado por essa pessoa é um sinal de que estamos vivos e que desfrutamos de uma saúde que não é apenas física, mas também emocional.

No entanto, há momentos em que a felicidade e a felicidade que a sexualidade nos transmite são diminuídas ou prejudicadas por fatores externos que nos afetam, e algumas até internas. A disfunção erétil pode ser um desses fatores; Isso faz com que os homens não consigam desfrutar do sexo da maneira certa, e para as mulheres não é muito melhor. Além disso, também pode trazer problemas de auto-estima e um baixo senso de virilidade, porque no caso dos homens é muito importante. Portanto, neste post vamos conhecer completamente o assunto da disfunção erétil: o que é devido, como é formado e, claro, como tratá-lo.
Esta é a melhor maneira de combater a disfunção erétil: O curso Total Erection ensina como fazê-lo.
Definição de disfunção erétil

A disfunção erétil é uma condição que pode afetar 1 em cada 5 homens; e refere-se à incapacidade de manter uma ereção longa o suficiente, ou firme o suficiente para realizar uma relação sexual satisfatória.

Fala-se de disfunção erétil não quando é uma condição específica (que ocorre uma ou duas vezes), mas quando se trata de uma deficiência é repetida por um período mínimo de três meses.

É importante consultar o médico quando a disfunção for descoberta e depois de ter tomado o tempo necessário e estar completamente segura. E é que essa condição pode não ser simplesmente uma deficiência na esfera sexual, mas pode ser o prelúdio para as principais doenças, metabólicas ou cardiovasculares.
Como ocorre a disfunção erétil

Uma vez que um homem recebe qualquer tipo de estimulação sexual, seu cérebro envia informações através da medula espinhal para os nervos. Esta informação, conhecida pelo nome de neurotransmissores, atinge os músculos lisos das paredes dos espaços sinusoidais nos corpos cavernosos do pênis e estes, quando liberados, produzem relaxamento do músculo que relaxa, deixando o sangue entrar no pênis. Essa expansão, por sua vez, produz a compressão das veias, que retêm o sangue nos corpos cavernosos, aumentando o comprimento e a espessura do que é conhecido como ereção.

Portanto, como uma ereção requer uma sequência precisa de eventos que devem ser seguidos para que isso ocorra, a DE (disfunção erétil) pode ocorrer quando qualquer um desses eventos é interrompido.

A sequência completa inclui impulsos dos nervos no cérebro, na coluna e na área ao redor do pênis, bem como as respostas oferecidas pelos músculos, tecidos fibrosos, veias e artérias encontradas em, e perto dos corpos cavernosos do pênis.
Quais são suas causas

A causa mais comum da disfunção erétil é a atrofia ou dano ao sistema dos nervos, artérias, tecidos fibrosos e / ou músculos, frequentemente como resultado de doença. Algumas doenças como diabetes, doenças renais, alcoolismo crônico, esclerose múltipla, arteriosclerose, psoríase, doenças vasculares e doenças neurológicas são responsáveis ​​por cerca de 70% dos casos conhecidos de DE, e entre os 35 e 50 por cento dos homens com diabetes têm ED.

Uma cirurgia (especialmente uma próstata radical devido ao câncer) pode danificar os nervos que são encontrados na região peniana, causando, portanto, ED. Além disso, uma lesão no pênis, na próstata, na coluna, na bexiga e na pélvis pode levar à DE e também causar lesões nos músculos lisos, nervos, artérias e artérias. tecidos fibrosos dos corpos cavernosos.

Além disso, muitos medicamentos comuns, como antidepressivos, anti-histamínicos, medicamentos para pressão arterial, tranquilizantes, suplementos de apetite e medicamentos para úlcera também podem ser um prelúdio para essa condição, causando-a como um efeito colateral de seu uso.

Fatores como culpa, estresse, ansiedade, depressão, baixa autoestima e o mesmo medo de não funcionar bem na relação sexual também podem afetar isso, pois estima-se que entre 20 e 30% dos casos de disfunção erétil eles são causados ​​por fatores emocionais . Os homens que sofrem de disfunção erétil por uma causa física, muitas vezes, também têm problemas emocionais devido a isso, e eles vão ampliá-lo.

Outras causas podem ser tabagismo, consumo excessivo de bebidas alcoólicas e consumo excessivo de maconha, pois afetam o fluxo sanguíneo nas veias e artérias.
Como posso tratar isso?

Muitos homens com problemas de ereção, podem seguir vários tratamentos, seja natural ou com a ajuda de um médico, e podem ter uma vida sexual completa depois disso. É importante reconhecer que esta condição não deve ser mantida em segredo, pois pode ser prejudicial para a saúde subsequente do indivíduo. A melhor coisa a fazer é consultar o seu médico e seguir um tratamento . Mantê-lo em segredo só fará com que a disfunção continue.
Você pode tentar realizar exercícios para resolver a disfunção erétil .

Tratamentos médicos

O primeiro, como já foi dito muitas vezes, é visitar seu médico, pois há casos em que a simples troca de medicamentos que o paciente consome pode resolver o problema. Uma vez que o médico identifique o motivo do problema, resolvê-lo será muito mais fácil .

Drogas orais: Há uma boa quantidade de drogas que podem ser tomadas para melhorar esta condição. Estas facilitam a dilatação das artérias, o que faz com que o sangue flua para o pênis com mais segurança e, dessa maneira, consegue uma ereção.

Injeções no pênis : Funciona injetando no pênis uma substância que facilita a ereção.

Dispositivos a vácuo : A famosa bomba peniana é um dispositivo que pode trabalhar para essa condição, pois provoca um vácuo no local, o que favorece o pênis a se encher de sangue, provocando uma ereção.

Cirurgia : Em geral, e quando os métodos anteriores falharam e sempre como último recurso, recomenda-se a colocação de uma prótese peniana.

Tratamento hormonal : No caso de problemas de disfunção serem devidos a uma causa hormonal, que geralmente pode ser um déficit de testosterona, são implementados tratamentos hormonais prescritos que ajudam na condição.

Tratamento psicológico : Este tratamento é indicado para pessoas que sofrem de disfunção erétil psicológica. Isso ocorre nos casos em que o afetado sofreu algum trauma relacionado ao sexo, causando que não pode ter ou manter uma ereção. Eles também podem ser aplicados quando há estresse, mas nesses casos é menos necessário, porque simplesmente com um tratamento anti-stress o problema pode desaparecer.

Ondas de choque : São ondas de baixa energia que, quando aplicadas na região genital, produzem um efeito benéfico na circulação sanguínea e podem melhorar a função erétil.

Tratamentos tópicos : cremes de aplicação local, que oferecem resultados entre 5 e 30 minutos após a aplicação.

É importante lembrar que apenas o seu médico é treinado e capacitado para decidir qual tratamento é melhor para você. Não é uma questão de automedicação, porque o efeito pode ser pior.
Tratamentos naturais
O melhor tratamento que encontrei na internet!
Clique aqui e leia sobre isso

Eles têm a vantagem de não precisarem do seu médico para que você possa começar a aplicá-los, mas ao mesmo tempo você tem a desvantagem de que o seu médico não estará com você para regular o tratamento, portanto é o paciente que deve decidir se usa remédios natural No entanto, na maioria dos casos, eles funcionaram bem .

Aveia: Pode parecer estranho, mas quando você mistura aveia com sementes de gergelim e iogurte, e consome periodicamente, você pode melhorar o fluxo sanguíneo e, assim, a expansão do pênis.

Ginseng: Além de ser relaxante, funciona como vasodilatador. O fato é que o montante deve ser regulamentado, por isso é melhor ir com seu médico para lhe dizer a quantidade a ser usada.

Chocolate: Prepare uma xícara de chocolate e adicione um pouco de canela e noz-moscada.

Trigo: Consumir trigo germinado diariamente pode ajudá-lo com DE.

Açafrão: Em 1 litro de água fervente, você deve adicionar apenas 0,5 gr de açafrão e tomar 2 xícaras por dia.

De acordo com um estudo realizado com uma quantidade de 20 homens que sofriam de disfunção erétil, o açafrão fornecido diariamente, após 10 dias, fez com que 44% dos pacientes apresentassem melhora.

Massagens na área genital: Uma série de massagens diárias, aproximadamente 10 minutos, pode ajudar a melhorar o fluxo sanguíneo para o membro e alcançar uma ereção .

Você tem que começar e focar na base do pênis, massageando suavemente, para que o sangue flua por toda a área genital. Este exercício pode ajudar muito com problemas de ereção.

Um ponto importante é não se desesperar se você não vir uma ereção imediata. Esses métodos levam tempo. Quando se fala em massagens, uma parte importante é que você não vê o que faz, mas se concentra nas sensações e não pensa em mais nada . Concentre-se na escova dos seus dedos na área e sinta cada parte e veia dela. Você se conhecerá melhor e as sensações serão mais intensas, causando a ereção.

Se você estiver em um casal, será muito melhor se você conseguir que seu parceiro seja o único a fazer as massagens. Uma vez que eles começaram, eles podem tentar outras sensações, como o toque da língua, os seios, ou tentar com o seu parceiro o que ambos gostam. Eles devem estar certos de que estão tentando resolver o problema, por isso, se nas primeiras tentativas ele não aumentar, não se desespere; Esta tarefa fará com que eles se aproximem e, uma vez que se levantem, desfrutem de um melhor relacionamento sexual e emocional.

Esse método pode ser aplicado junto com outros, ajudando-o a trabalhar mais rápido. Mas é melhor aplicá-lo independentemente do método que está sendo usado antes, porque ele pode ajudá-lo a se conhecer melhor sexualmente.

Fonte: https://www.valpopular.com/estimulante-sexual-masculino-qual-e-o-melhor/

Impotência / disfunção erétil

Impotência / disfunção erétil

Impotência sexual masculina ou disfunção erétil é a incapacidade persistente de atingir ou manter uma ereção que permita uma relação sexual satisfatória .

Deve ser diferenciada de outros problemas sexuais, como falta de desejo, alterações da ejaculação (ejaculação precoce, ejaculação retardada e ausência de ejaculação) ou distúrbios do orgasmo.

A impotência ou disfunção erétil é uma doença comum que, se não for tratada, pode afetar as relações com o casal, a família, o trabalho e o meio social. Todos os homens podem ter problemas em ter uma ereção em sua vida, especialmente se estiverem cansados, tiverem estresse, uma doença grave ou estiverem sob a influência de álcool e drogas.

Leia também: Viagra Natural
Causas

Impotência ou disfunção erétil podem ser causadas por:
Causas psicológicas

Nestes casos, o pênis não apresenta qualquer alteração física, entretanto, doenças como a ansiedade (muitas vezes causada pelo medo de não ter ereção ou decepcionar a mulher), depressão , problemas com o casal e até estresse podem afetar o ato sexual.

Também a preocupação excessiva com problemas de trabalho, sociais ou familiares significa que a atenção necessária não é dedicada ao ato sexual. Fadiga, falta de apetite, falta de exercício, insônia ou insucesso no trabalho também desequilibram os reflexos sexuais.
Causas vasculares

Esse cara é muito comum. O pênis não pode acumular o sangue necessário para uma ereção, geralmente porque não chega em quantidade suficiente. Fumar , pressão alta , diabetes , algumas doenças cardíacas e aumento dos níveis de colesterol no sangue podem causar distúrbios vasculares que dificultam a ereção.
Causas neurológicas

Nestes casos, há uma interrupção na transferência de mensagens do cérebro para o pênis, porque há uma lesão nos nervos envolvidos. Isso ocorre com lesões na medula espinhal, esclerose múltipla ou após alguns procedimentos cirúrgicos na pelve.
Causas hormonais

Eles são raros. Eles são geralmente devido a uma falta de hormônios sexuais masculinos.
Causas farmacológicas

Existem vários medicamentos que têm como efeito colateral diminuir a capacidade de ter uma ereção. Entre eles estão algumas drogas para tratar hipertensão, doenças cardíacas e transtornos psiquiátricos.

Evalúa tus síntomas
Sintomas

O principal sintoma da disfunção erétil é uma mudança na qualidade da ereção , tanto em termos de rigidez quanto na capacidade de manter uma ereção.

Se a impotência é causada por causas físicas, um dos principais indicadores da incapacidade de ter ou manter uma ereção ao acordar pela manhã .

Por outro lado, se origina de causas psicológicas, a impotência geralmente ocorre durante um período de tempo específico (desde que a situação de estresse perdure, por exemplo). Se persistir por mais de três meses, o paciente deve procurar um urologista especializado em impotência.
Prevenção

A principal medida que os homens devem levar em conta para evitar o aparecimento da disfunção erétil é a modificação do estilo de vida para evitar qualquer hábito que afete negativamente as artérias e veias, como tabagismo, consumo de álcool e gordura saturada, vida sedentária e estresse.
Tipos

Atualmente, alguns especialistas estabelecem a seguinte classificação para distinguir os diferentes tipos de impotência:

Leve
Moderado
Sério

Diagnóstico

Para a elaboração de um diagnóstico correto, é necessário que o paciente faça check- up médico para estabelecer um bom registro clínico

Uma entrevista com a pessoa afetada pode revelar fatores psicológicos envolvidos no distúrbio de ereção. É essencial descartar a depressão , o que nem sempre é aparente. A escala de depressão de Beck e a escala de depressão geriátrica de Yesavage nos idosos são simples e fáceis de realizar.

Os relacionamentos pessoais também devem ser analisados ​​para determinar se existem conflitos ou dificuldades de comunicação com o casal. Uma entrevista com o parceiro sexual da pessoa afetada pode revelar dados de grande importância.

Por outro lado, existem atualmente vários testes que ajudam a estabelecer o diagnóstico de disfunção erétil. Os especialistas costumam utilizar principalmente dois: o IIEF (Índice Internacional de Função Erétil) ou SHIM (Índice de saúde sexual para homens), variante reduzida do IIEF que consiste em 5 questões e apresenta alta sensibilidade e especificidade. Um escore menor ou igual a 21 mostra sinais de disfunção erétil.

Na avaliação médica geral deve incluir uma história de ingestão de drogas, álcool, tabagismo, diabetes, hipertensão e aterosclerose , uma exploração da genitália externa para descartar a presença de bandas fibrosas e uma avaliação dos sinais de doenças vasculares, hormonais ou neurológicas .

Especialistas recomendam medir os níveis de testosterona , especialmente se a impotência estiver associada à falta de desejo.

A avaliação da função tireoidiana deve ser incluída entre os exames laboratoriais. Também pode ser útil para determinar o hormônio luteínico, já que é difícil diagnosticar um hipogonadismo baseado nos valores da testosterona sozinha.

No caso de pacientes jovens com problemas específicos, pode ser necessário realizar testes mais complexos, além do exame físico, como a monitoração da medida do pênis durante a noite, a injeção de drogas no pênis ou o eco – Doppler.

A determinação dos índices vasculares é especialmente benéfica para o diagnóstico correto, como a taxa de pressão braquial-pressão peniana que indica risco de outros distúrbios vasculares mais graves, mesmo em pacientes assintomáticos.

Quando a causa não é clara, pode ser eficaz realizar um teste noturno de tumescência peniana (TPN), embora geralmente não funcione em pacientes idosos. Os episódios de TPN geralmente estão associados às fases do sono REM. As ereções do paciente podem ser controladas em um laboratório especial do sono; a ausência deles é altamente sugestiva de causa orgânica, embora sua presença não indique necessariamente que durante o dia eles têm ereções válidas.

A disfunção erétil afeta quase 20% dos homens com mais de 20 anos.
Tratamentos

Muitos médicos sugerem que a escolha dos tratamentos para impotência ou disfunção erétil que devem ser seguidos deve passar de menos para mais invasiva. Começando por levar um estilo de vida saudável, continuando com a ajuda psicológica e tratamento farmacológico e / ou dispositivos de vácuo, finalmente, a cirurgia.

Ajuda psicológica é recomendada em homens com menos de 40 anos de idade, já que nesses casos a causa da doença é geralmente psicológica. Mesmo em casos de impotência / disfunção erétil devido a problemas físicos, muitos homens precisam de ajuda psicológica para superar os problemas de auto-estima derivados dessa doença.

De acordo com as diretrizes da American Society of Urology e da European Society of Urology, os inibidores da fosfodiesterase tipo 5 são a terapia em primeira linha e os seguintes agentes devem ser levados em consideração para um tratamento farmacológico correto. Antes de tomar qualquer um destes tratamentos, é importante consultar o especialista :

Tadalafil : Comercializado como Cialis , atua aumentando o fluxo sanguíneo no pênis sempre na presença de estimulação sexual. Este medicamento deve ser ingerido 30 minutos antes da relação sexual e sua eficácia pode chegar a 24 horas após a administração. A ingestão de alimentos não afeta a absorção do fármaco. Os efeitos colaterais são geralmente leves ou moderados: dor de cabeça , rinite , rubor facial ou dores musculares.
Vardenafil : Comercializado como Levitra , atua aumentando o fluxo sanguíneo no pênis sempre na presença de estimulação sexual. Sua administração deve ser feita entre 25 e 60 minutos antes de iniciar a relação sexual e seu efeito dura até 5 horas. Os efeitos colaterais deste medicamento são leves e variam de dor de cabeça e náusea a tontura ou rinite. Tenha em mente que a concentração da droga no sangue é retardada se uma refeição rica em gordura é ingerida. No entanto, esse atraso não ocorre com a forma orodispersível. A forma orodispersível do vardenafil permite a ingestão sem água e os alimentos gordurosos não interagem .
Sildenafil : Conhecido como Viagra , funciona aumentando o fluxo sanguíneo no pênis sempre na presença de estimulação sexual. Deve ser tomado uma hora antes de iniciar a atividade sexual e seu efeito dura até 5 horas. Pode causar efeitos colaterais como dor de cabeça, rubor, distúrbios gastrointestinais ou visuais. Eles não podem ser tomados por homens que sofrem de retinite pigmentosa ou que estão tomando nitratos (como o resto dos tratamentos). Como o vardenafil, seu efeito pode ser afetado se você consumir alimentos ricos em gordura.
O avanafilo: Cujo nome comercial é Spedra , age aumentando o fluxo sanguíneo no pênis sempre na presença de estimulação sexual. Deve ser tomado 30 minutos antes de iniciar o relacionamento sexual e seu efeito pode durar até 6 horas. Como as duas drogas anteriores, sua eficácia também pode ser afetada pela ingestão de alimentos ricos em gorduras. Em relação aos efeitos colaterais, eles são semelhantes ao restante dos inibidores da fosfodiesterase-5 (IPDE-5).

Outros dados
Incidência

Impotência ou disfunção erétil aparece com mais frequência em homens com mais de 40 anos . Entre 40 e 70 anos, foi comprovado que 30 em 100 homens sofrem algum tipo de impotência, que pode ser mais ou menos grave. Em sua aparência também influenciam uma série de fatores:

Seja um fumante
Seja um diabético.
Ter pressão alta ou doença cardíaca.
Tem níveis elevados de colesterol.
Sofrendo Depressão
Consumir certos medicamentos para combater a depressão e pressão alta.

O papel do homem

Em vez de cair em desânimo, a pessoa diagnosticada com impotência ou disfunção erétil deve tomar medidas pessoais para ajudar a superar essa condição com sucesso:

Prepare-se psicologicamente e mentalize que a partir desse momento você deixará de ser impotente.
Converse com seu parceiro sobre problemas emocionais.
Fique em boas condições físicas e com um peso normal.
Certifique-se de que a impotência não é uma consequência de uma doença: diabetes, esclerose múltipla ou aterosclerose.
Não beba álcool nem consuma tabaco, pílulas para dormir, tranquilizantes, analgésicos, etc.
Tente fazer sexo mesmo que o pênis não esteja ereto (a relação sexual é o estimulante sexual mais poderoso).
Faça um teste com algum dispositivo mecânico estimulante.
Sempre consulte os especialistas.

O papel das mulheres

A mulher cujo parceiro sofre uma disfunção erétil também deve colaborar no processo de superação. Entre outras coisas, é aconselhável agir da seguinte maneira:

Faça massagens e contatos gentis nos genitais de seu parceiro, que ajudam o homem a obter uma estimulação suficiente.
Qualifique positivamente o comportamento sexual do homem se ele alcançar a penetração, mesmo que breve, para aumentar sua auto-estima.
As preliminares apaixonadas quase sempre provocam uma resposta erétil no pênis do macho.

Menção especial também merece o distúrbio de impotência ou disfunção erétil na terceira idade, pois há muitos mal-entendidos. Como resultado do processo de envelhecimento, geralmente há um período refratário mais longo (tempo necessário para uma nova ereção após um orgasmo). A idade também parece afetar o tempo necessário para ficar excitado, para ereção e ejaculação . Tudo isso é considerado completamente normal.

Fonte: https://www.valpopular.com/viagra-natural/